Dieta


Saiba mais sobre a Chia, a semente que é um superalimento




Hoje vamos falar sobre uma semente muito especial; A Chia, que é originária da planta Salvia Hispanica, comum no México e Colômbia e considerada um superalimento por ser nutricionalmente completa.

Além da sua característica nutricional a Chia é rica em recursos e bastante indicada para pessoas que querem emagrecer, ou que tenham problemas com diabetes, doenças cardiovasculares e até ajuda a prevenir o câncer.

Para facilitar a leitura iremos dividir esses benefícios por tópicos. Boa leitura!

Emagrecedora

Esta semente é fonte de ômega 3, uma gordura do tipo poli-insaturada. As gorduras têm ação no retardo do esvaziamento gástrico, o que contribui para a diminuição do apetite. Rica em fibras, que ao entrarem em contato com o líquido no interior do estômago formam uma espécie de “gel” dilatando-o, a chia promove saciedade, podendo auxiliar na perda de peso.

Auxilia no tratamento do diabetes

A chia também é coadjuvante no tratamento e controle do diabetes. As fibras presentes nos grãos de chia podem absorver até 10 vezes o seu peso em água, permitindo uma baixa taxa de absorção intestinal de glicose. Parte da glicose (açúcar) permanece retido na fibra, sendo eliminada através das fezes.

Melhora funcionamento do intestino

Devido ao alto teor de fibras, o consumo de chia melhora o funcionamento intestinal, pois a formação do “gel” irá aumentar o volume do bolo fecal, facilitando a eliminação das fezes. Vale lembrar que com o aumento do consumo de fibras, deve-se aumentar a ingestão de líquidos na forma de água, suco, água de coco e chás.

Auxilia no tratamento de doenças cardiovasculares

Devido ao alto teor de ômega 3, o consumo de chia auxilia na redução e controle de colesterol, triglicérides e hipertensão arterial.

Ajuda a prevenir o câncer

Esta semente apresenta elevada quantidade de nutrientes antioxidantes, que neutralizam a ação dos radicais livres. Assim, seu consumo pode auxiliar na prevenção contra o câncer. Também lembramos que a ingestão de ômega 3 está associada a redução da proliferação de células cancerígenas.

Um superalimento

A chia possui elevado teor de proteína de fácil digestão. Por isso ela também é indicada para:

– alimentação de vegetarianos, pois complementa o fornecimento deste nutriente na dieta;

– alimentação de crianças, adolescentes e gestantes, pois a proteína é um nutriente essencial para o correto crescimento e desenvolvimento;

– praticantes de atividades física, já que estes indivíduos necessitam de maior aporte protéico quando comparados a indivíduos sedentários.

Como consumir

Grãos: a sugestão de consumo dos chia é de 1 a 2 colheres de sopa, ao dia, adicionada a sucos, saladas, sopas, frutas, iogurtes, pães ou outras preparações;

Farinha: pode ser adicionada a frutas, sucos, leite, iogurte, sobremesas, sopas, lentilha, feijão, bolos, biscoitos e pães, para enriquecer o sabor e os valores nutricionais necessários à saúde. Podem ser consumidas de 1 a 2 colheres de sopa por dia;

Óleo: de sabor suave, pode ser adicionada a saladas e finalizar pratos quentes. Sugere-se o consumo de 2 a 3 colheres de sopa por dia.

Fonte: Blog Mundo Verde