Saúde


Ingerir pouco líquido pode causar cansaço e prejudicar o intestino



A pouca ingestão de líquidos pode influenciar no cansaço, no funcionamento do intestino e até na aparência da pele e do cabelo. Em casos extremos, a desidratação contribui ainda para o surgimento de cristais na urina, conhecidas como pedras nos rins. Além de água e sucos, o consumo de frutas como melancia, melão e laranja deve ser usado como hidratação complementar.

Mariana Carvalho Pinheiro, consultora técnica e nutricionista da Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, explica como frutas e hortaliças podem ajudar a manter o corpo hidratado. “Elas trazem uma quantidade elevada de água na composição, assim como os alimentos frescos, de uma forma geral”, afirma.

A nefrologista Ana Beatriz Barra, do Hospital Federal da Lagoa, vinculado ao Ministério da Saúde, explica que beber de 2 a 3 litros de água diariamente deve ser um hábito. De acordo com a médica, é preciso evitar líquidos como refrigerantes e sucos industrializados. “Eles não são saudáveis. Uns têm muito sódio, outros têm muito corante e substâncias tóxicas”, aponta.

Segundo ela, beber água frequentemente também combate a prisão de ventre. Não existe um período do dia mais indicado para a ingestão, mas existem momentos em que perdemos mais líquidos, como quando suamos muito ou praticamos exercícios físicos. “São nessas ocasiões que devemos nos cuidar”, afirma Ana Beatriz.

A nefrologista afirma que a ingestão de líquidos durante as refeições pode causar dilatação do estômago. “O hábito acostuma o organismo com uma quantidade maior de alimentos. Não é tão saudável como parcelar a ingestão de líquidos durante o dia”, destaca. De acordo com ela, idosos, crianças e gestantes são os que devem se hidratar mais, pois têm uma saúde mais frágil.

Fonte: Dr.Samuel Bessa